Pular para o conteúdo

Você sabe onde encontrar o seu público-alvo e como oferecer conteúdos para eles? Essas perguntas possuem grande significado e saber as respostas diz se você está preparado ou não para o mercado de afiliados.

Se você respondeu não para alguma dessas perguntas, fique tranquilo, pois é sobre isso que falaremos neste post.

Para finalizar, vamos te mostrar  3 dicas para produzir conteúdos de qualidade para o seu público e ter bons resultados.

Vamos lá? 🙂

Você sabe onde encontrar o seu público-alvo?

Digamos que você tenha criado um conteúdo excelente ensinando a produzir doces gourmet e, na hora de divulgar este material, você envia para um grupo de pessoas que não gostam de consumir doces e nem possuem o interesse em aprender sobre. E aí, como fica? Certamente você estará desperdiçando todo seu trabalho.

Assim como a qualidade do conteúdo deve ser considerada, a relevância também precisa de sua atenção. No caso que citamos acima, você não teria gerado valor para o público que recebeu o seu conteúdo, e consequentemente, não teria engajamento e muito menos vendido algum produto.

Para que isso não aconteça, saiba onde o seu público-alvo e sua persona se encontram. São pessoas que preferem consumir conteúdo em vídeo? Talvez estejam em maior quantidade no Youtube. São pessoas que gostam de conteúdos rápidos? O Instagram oferece essa opção tanto de imagens quanto de vídeos curtos.

Como eu posso encontrar e identificar essas pessoas? Bom, você precisará realizar pesquisas com essas pessoas e entender o que elas buscam e, principalmente, qual o problema que elas querem solucionar.

Como fornecer conteúdos para o seu público-alvo

Existem várias formas de compartilhar seu conteúdo com o público, e a escolha será de acordo com o seu método de ensino, o produto que você irá vender como afiliado e, claro, o que eles gostam de consumir. 

Você pode trabalhar com mais de uma mídia, por exemplo, ter um blog e um canal no YouTube. Os dois juntos podem se complementar e servir como um ótimo material de aprendizado.

Abaixo, temos algumas das formas mais comuns utilizadas no mercado de afiliados para fornecer o conteúdo. Vamos conferir?

Blog

Através do blog você consegue oferecer todo tipo de conteúdo. É possível inserir o conteúdo escrito, em áudio, inserir vídeos, imagens e muito mais. Isso o torna uma das opções mais completas, e se o seu público gosta de mesclar todas essas formas na hora de consumir informação,  pode ser a melhor opção para você.

Além disso, você pode habilitar os comentários e responder às dúvidas do seu público ali mesmo. Bacana, né? Aqui no Blog Monetizze, por exemplo, você pode deixar a sua pergunta pra gente! 🙂

Para a criação de conteúdos de qualidade e que sejam relevantes para as pessoas que te acompanham, procure entender o que eles buscam no seu blog e se dedique na hora de produzi-los.

Escutar a opinião do público é uma ótima forma de identificar o que pode ser aperfeiçoado no seu material e onde você está se saindo muito bem. Por exemplo: se uma pessoa X diz que o conteúdo ficou confuso para ela, e que ficaria mais explicativo através de um vídeo ou um conjunto de imagens, você já tem a informação que precisava para melhorar o seu conteúdo.

Redes Sociais

As redes sociais estão cada vez mais presentes no mercado de afiliados, principalmente o Instagram. Você não precisa estar presente em todas elas, mas é essencial que você tenha alguma em que você seja ativo. 

Por que dar tanta importância a essas redes? Pois, principalmente no mercado de afiliados, é difícil ser reconhecido e se tornar uma referência se você não está nas redes. O marketing digital é muito importante para produtores e afiliados, e muitas das vezes ele é feito através de canais como o Instagram, Telegram, Twitter e outros.

Mas não basta apenas estar presente, você precisa produzir conteúdo para prender a atenção do seu público. Mesmo que você tenha outra forma de compartilhar seu conhecimento, dedique um tempo a produzir material para as redes sociais. 

E-books gratuitos

Se você nos acompanha por aqui, certamente já deve ter visto os e-books e cartilhas que disponibilizamos. 

Dica: você encontra esses materiais no menu “materiais ricos”.

público-alvo

Oferecer e-books também é muito comum no mercado de afiliados, além de uma ótima maneira de mostrar a sua forma de ensinar. Se você possui e-books e cursos à venda, oferecer conteúdos como esses gratuitos é a chance do seu público conhecer sua didática e decidir se querem investir ou não em outros conteúdos.

Por isso, é muito importante oferecer conteúdos gratuitos de qualidade, que sejam relevantes e que entreguem aquilo que o cliente procura. Não prometa nada além do que você pretende cumprir, para que o consumidor não se sinta enganado e desista de comprar qualquer outro produto.

Se você tem um produto que entrega receitas, por exemplo, que tal criar um e-book gratuito com algumas receitas fáceis, como uma prévia do que ele receberá no conteúdo pago. Você pode usar a mesma tática para oferecer um bônus quando adquirirem o produto.

Youtube

Se você se dá bem com as câmeras e gosta de dar aulas faladas, ter um canal no YouTube pode ser a melhor opção para produzir conteúdo. Através desta plataforma você pode oferecer todo tipo de material que tenha relação com o seu produto e mercado.

Para se ter noção, o YouTube é a 2ª maior plataforma de busca que existe. Ele perde apenas para o Google, é claro.

Lembre-se de que, para ter um canal no Youtube, você precisa saber gravar seus vídeos, editar – se for necessário – e acompanhar o engajamento e as perguntas que forem aparecendo. Se tiver ajuda nesse processo, excelente! Mas também é possível fazer sozinho, se você busca aprender o que citamos acima.

Para te ajudar no processo, te ensinamos como criar o seu canal e várias estratégias de vídeo marketing que farão toda a diferença nos resultados.

Já conhece o nosso canal no YouTube? Todas as sextas temos vídeos novos tirando as dúvidas que são compartilhadas com a gente por lá. 🙂

Telegram

O Telegram tem se mostrado mais presente nas estratégias de marketing digital. Com a opção de criação de um canal, além de grupos, ele disponibiliza várias ferramentas que podem ser muito úteis para produtores de conteúdo.

Enquanto nas redes sociais o alcance orgânico dos perfis é cada vez menor, no Telegram a sua mensagem pode atingir 100% da sua audiência de graça. Isso porque a mensagem é enviada para todos que estão em um grupo ou canal no Telegram, diferente das redes sociais, que dependem de algoritmos para entregar o seu conteúdo.

Saiba mais sobre as funcionalidades que o Telegram oferece, e o por que ele ainda não ultrapassou o WhatsApp.

Cursos gratuitos

Assim como os e-books gratuitos, os cursos devem ser feitos com extrema qualidade para que o primeiro contato com o seu conteúdo seja positivo para o cliente. 

O pensamento deve ser “Se o gratuito possui toda essa qualidade, imagina o produto pago”. Portanto, certifique-se de que você está entregando algo de valor para o público-alvo.

3 dicas para produzir conteúdos relevantes

Após definido a forma de disponibilizar o seu conteúdo, chegou a hora de produzi-los. Para isso, trouxemos 3 dicas que te ajudarão nesse processo. 

Tenha uma frequência de publicação

O intuito da produção de conteúdo é ajudar o seu público-alvo, mas também é uma forma de se manter na memória dessas pessoas. Ser lembrado é muito importante no processo para se tornar uma referência no mercado, e o primeiro passo para isso é a frequência de publicação.

Não significa que você deve postar todos os dias, na verdade isso pode até ter um efeito negativo. A ideia é manter uma frequência que faça com que você seja lembrado, e que não seja cansativo.

A frequência irá depender do seu canal e também do seu público – faça uma pesquisa para identificar o seu público-alvo e sua persona para facilitar esse processo. No nosso blog, por exemplo, mantemos uma frequência de 3 posts por semana. 🙂

Se coloque no lugar do seu público

Você só entende mesmo algo depois que estuda sobre, não é? Com o mercado de afiliados não seria diferente. Para saber o que seu público precisa é necessário conhecê-lo.

Para isso, algumas perguntas podem te ajudar:

  • Qual é o problema?
  • Como poderíamos solucionar esse problema?
  • Qual o nível de conhecimento do meu público sobre esse assunto?

A partir delas, você pode elaborar outras mais específicas para o seu negócio.

Também é importante lembrar que você sabe do que está falando e tem total conhecimento sobre o tema. Mas, o seu público pode não entender muita coisa, estar começando agora e por aí vai. 

Por isso, seja o mais explicativo possível. Termos que podem parecer comuns para você, para algumas podem ser uma novidade.

O SEO é importante, mas o entendimento do cliente é mais

O SEO – Search Engine Optimization – é um grande aliado do marketing digital quando falamos em posicionamento em sites de busca. Mas, se não souber dosar, pode acabar tendo um efeito completamente contrário.

No WordPress, por exemplo, algumas exigências de SEO não podem ser levadas muito a sério pois foram programadas em outro idioma. Ou seja, o efeito será diferente. 

Às vezes, ele pode exigir que você troque alguma palavra ou frase de lugar, diminua uma frase, etc. São práticas comuns que devem ser consideradas até certo ponto. Se essas mudanças chegarem a interferir na qualidade do seu texto, dê preferência ao que você escreveu pensando no seu público e no entendimento do mesmo.

Conclusão

Agora ficou mais simples entender como funciona o processo de criação de conteúdo para o seu público-alvo. Você pode seguir a mesma lógica para a persona.

Certamente, as dicas que disponibilizamos também te ajudarão a produzir conteúdos excelentes.

Chegamos ao fim de mais um post, e o que você mais gostou de aprender aqui hoje? Deixa pra gente nos comentários! 🙂

Artigos relacionados