Pular para o conteúdo
O que são NativesAds

Quem trabalha com marketing de afiliados sabe que a aquisição de tráfego pago é parte indispensável em qualquer estratégia. Podemos afirmar, com toda certeza, que esta é uma das vias mais rápidas para se conseguir bons resultados em vendas.

Muitas pessoas estão acostumadas a usar o Google Ads e, principalmente, o Facebook Ads para fazer essa aquisição. Não é por menos, as possibilidades de segmentação de público e tantas outras funcionalidades fazem dessas duas plataformas as queridinhas de todos.

O que muita gente não sabe é que existe um universo de tantas outras possibilidades que vão além do Google e Facebook quando o assunto é compra de mídia. Os Native Ads ou anúncios nativos na tradução literal para o português, é uma delas. E é sobre eles que falaremos nesse post.

Quer saber mais sobre os Native Ads e como eles podem impactar consideravelmente sua estratégia, seja como produtor ou afiliado? É só continuar lendo esse post.

O que você verá neste artigo?

  • O que são Native Ads?
  • Por que usar Native Ads?
  • Produtos ideais para divulgar com Native Ads;
  • Como fazer Native Ads?
  • Plataformas de Native Ads.

O que são Native Ads?

Se você é do tipo de pessoa que tem o hábito de ler notícias nos grandes portais como UOL, Terra, MSN e vários outros, já deve ter visto que ao final de cada matéria, existe um espaço reservado para “notícias recomendadas”.

Essas recomendações são criadas com base no tipo de notícia que você acabou de ler. Por exemplo, se você leu uma matéria sobre “Dietas para o verão 2020”, é bem provável que, dentre essas recomendações, você encontre artigos tratando sobre exercícios físicos, alimentação saudável, receitas fitness e etc.

O que muita gente não sabe, ou pelo menos nunca notou, é que boa parte dessas notícias recomendadas são patrocinadas. Ou seja, alguém pagou para que elas fossem exibidas ali.

E a intenção dos Native Ads é justamente essa: não ser percebido como um anúncio patrocinado logo de cara.

A verdade é que as pessoas não gostam de ser bombardeadas por anúncios o tempo inteiro. E quando elas percebem que estão sendo impactadas por um, a tendência é ignorá-lo. Como os Natives Ads, em regra, são mais difíceis de serem percebidos desta forma, a aceitação deles pode ser claramente maior.

Geralmente, eles são criados como elementos da própria página que estão inseridos, como no exemplo dos portais de notícias que demos acima. Veja:

O que são Native Ads

É importante que você entenda que o objetivo dos Natives Ads é justamente não atrapalhar a experiência do usuário na página a qual eles estão inseridos. Por isso, eles são inseridos dentro do layout natural e nativo da página. Daí o porquê do nome.

Mas não pense que os Native Ads estão limitados a este tipo de site. Na verdade, você pode encontra-los, inclusive, nas suas Redes Sociais, quando eles são exibidos em formato de post.

Por que usar Native Ads?

Um dos principais motivos para você começar a usar os Native Ads nós já te contamos logo acima. Geralmente, eles têm uma aceitação maior do que qualquer outro tipo de anúncio patrocinado. E isso acontece justamente pelo fato deles não parecerem com os anúncios que estamos habituados a ver. O que acontece é que as pessoas são impactadas por publicidade todos os dias e existe uma forte tendência dessas pessoas em ignora-la quando elas percebem que alguém está tentando as vender algo. Como os Native Ads são exibidos de uma forma menos explicita, as pessoas tendem a receber isso de uma forma mais natural.

Confira outras vantagens:

Possibilidade de criar campanhas em diversos nichos

Quem é produtor ou afiliado e utiliza o Google Ads e o Facebook Ads para criar campanhas, sabe que essas duas plataformas têm uma política bastante exigente com relação aos anúncios. Se o produto que você está anunciando for do “nicho black”, então, nem se fala! É bem provável que você já teve uma conta de anúncios bloqueada ou já ouviu história de pessoas que tiveram, certo? Isso acontece porque, em regra, esses produtos e as promessas utilizadas como argumento de vendas violam essas políticas.

Entretanto, existem várias plataformas de Native Ads que não são tão rígidas assim. Dessa forma, você pode aproveitar essa oportunidade como uma alternativa, caso você não esteja conseguindo anunciar produtos desse tipo de nicho nas plataformas convencionais que citamos acima.

Controle total sobre custos e orçamentos

Muito se engana quem acha que anunciar através das plataformas de Native Ads pode ser difícil de controlar os gastos. Na verdade, elas permitem que você defina um orçamento para cada campanha, além de integrar um pixel para você acompanhar todas as suas vendas. Portanto, dificilmente você terá os seus gastos com Native Ads fora do controle.

Crie você mesmo a sua campanha

Assim como ocorre em outras plataformas mais convencionais, é você mesmo quem cria sua campanha do absoluto zero. Isso quer dizer que você pode personalizá-la, definindo as imagens e a copy de acordo com o seu desejo. Em menos de uma hora, você consegue se cadastrar, configurar uma campanha e colocá-la para rodar.

Produtos ideais para divulgar com Native Ads

A verdade é que você pode divulgar qualquer produto com os Native Ads. Mas como produtor ou afiliado, eles podem ser um forte aliado na sua estratégia, já que com eles é mais fácil divulgar produtos de “nicho black”, são eles:

  • Produtos de Emagrecimento;
  • Suplementos Alimentares;
  • Produtos de conteúdo adulto ou de relacionamentos;
  • Produtos Financeiros;
  • Produtos relacionados a jogo.

Como fazer Native Ads?

Conheça a persona

Essa é uma dica que vale não só para os Native Ads, mas para qualquer outra estratégia de Marketing Digital que você for trabalhar. Antes de começar a divulgar o seu produto pela internet, vale a pena você mapear a persona que o consome e entender bem as suas características, comportamentos e padrões de consumo. Isso facilitará muito na hora de criar a oferta e desenvolver um anúncio com mais assertividade.

Defina o canal

Depois de conhecer bem a sua persona, com toda a certeza você saberá quais canais ela acessa com maior frequência. Daí é só você direcionar os seus Native Ads para esses canais. Assim, as chances de interação com os seus anúncios serão bem maiores e, consequentemente, os seus resultados também.

Alinhe o conteúdo ao canal

Imagine que você esteja divulgando um produto de emagrecimento e decida por vincular os seus anúncios nativos em um portal de notícias sobre finanças. Isso não poderia parecer estranho? O ideal é que você vincule seus anúncios em canais do mesmo tema do seu produto ou que estejam relacionados. No exemplo que demos de produto de emagrecimento, o ideal é que os seus anúncios sejam exibidos em sites de beleza, exercícios físicos, receitas fitness, life style, entre outros…

Plataformas de Native Ads

Atualmente, existem várias plataformas de Native Ads no mercado. Cada uma delas com preços diferentes e canais de divulgação diferentes. Todavia, não existe uma que seja melhor ou pior que a outra. Você deve escolher, portanto, aquela que melhor atende as suas necessidades e dispõe de canais de divulgação mais alinhados com a sua persona.

Para saber mais sobre essas plataformas, basta clicar nos links que vamos deixar logo aqui em baixo.

Conclusão

Você viu que os Native Ads são uma ótima alternativa para quem está com dificuldades em anunciar em outras plataformas como Google e Facebook Ads, já que a política para esses anúncios é um pouco mais branda. Viu também que estes anúncios podem ter uma alta taxa de conversão, já que são mais fáceis de ser aceitos pelos seus consumidores. E por último aprendeu que os custos para este tipo de anúncio são tão fáceis de serem controlados como um anúncio convencional.

Que tal agora testar e adicionar os Natives Ads à sua estratégia? Fica aqui a dica.

Boas vendas!

Artigos relacionados