Pular para o conteúdo

Tudo tem início, meio e fim. A princípio, aprendemos isso nas aulas de Biologia da escola: Todo ser nasce, cresce, se reproduz, e morre. Esse fenômeno é conhecido como Ciclo de Vida.

Entretanto, esta lei não vale só para os seres vivos. Os produtos também possuem ciclo de vida. Por isso é importante entender o ciclo de vida de um produto digital.

O Ciclo de Vida em um Produto Digital

Você deve estar se perguntando: por que iremos analisar de um produto digital e não o de um produto físico?

Te respondemos: estamos falando de um produto digital, porque ele se difere do ciclo de um produto físico. No entanto, como o nosso foco é o Marketing Digital, vamos falar sobre as etapas de um produto digital.

A importância de se entender as etapas

São diversos fatores que tornam importante ter a ciência sobre o ciclo de vida de um produto digital.

Sendo assim, entendendo o Ciclo de Vida do Produto Digital, você pode:

  • Criar ações de Marketing mais assertivas;
  • Saber em qual etapa desse ciclo se encontra seu produto digital;
  • O que fazer em cada etapa para otimizar seus resultados;
  • A hora de encerrar o ciclo daquele produto.

Conheça todas as etapas!

O ciclo de vida de um Produto Digital pode se dividir basicamente em 4 etapas: Introdução, Crescimento, Maturidade, e Declínio.

Gráfico do ciclo de vida de um produto digital

Portanto, é necessário entender um pouco mais sobre cada uma dessas etapas. Além disso, vamos entender como identificar cada uma delas:

1 – Introdução

É aquela fase que você acaba de lançar o produto no mercado. Entretanto, há de se atentar para o fato de que para lançar um produto, ele deve estar funcional, disponível e totalmente revisado.

Por isso, é interessante que você teste seu produto exaustivamente antes de lançá-lo no mercado. Analisar a concorrência, é também, algo imprescindível. 

Não adianta você lançar um produto que seja mais do mesmo. A menos que ele ofereça diferenciais consideráveis em relação aos seus concorrentes, é bem provável que ele morra tão logo quando for lançado.

Por isso, saiba primeiramente o chão que você irá pisar antes mesmo de colocar os seus pés. Sendo assim, um dos maiores erros no lançamento de um produto é achar que se produto tal faz sucesso, o seu também irá fazer.

Para um produto fazer sucesso há muitas estratégias por trás dele: pesquisa de mercado, por exemplo. Como o próprio nome diz: essa é a fase introdutória do seu produto digital no mercado.

Portanto, todos os indicadores serão baixos: vendas, engajamento, taxa de conversão e etc.

2 – Crescimento

É neste momento do Ciclo de Vida do Produto digital que as coisas começam a esquentar. Portanto, esta etapa se define pelo crescimento das vendas.

Você começa a notar que há um maior engajamento do seu produto e as pessoas começam a adquirir ele de forma exponencial. Você passa a conseguir escalar as vendas.

Porém, é preciso observar que é aqui, também, que os concorrentes começam a aparecer. No entanto, isso é comum em todo nicho e no e-commerce não seria diferente.

Este mercado é composto por diversos players consagrados. Ao notarem que um produto está na fase de crescimento é comum que eles se interessem e produzam similares.

3 – Maturidade

Essa é a fase mais duradoura de todo Ciclo de Vida do Produto Digital.

Uma das principais características dessa etapa é que o mercado começa a saturar e o número de concorrentes também fica aumenta. Por isso, é importante que você crie uma poderosa identidade visual

No ápice das vendas, é necessário que seu produto já tenha garantido a credibilidade dos consumidores para se manter rentável. Uma dica importante nesta etapa é fazer as modificações necessárias. Por isso, fique atento a concorrência, lance bônus para serem incluídos gratuitamente em seu Produto Digital.

Se você vende um e-book sobre emagrecimento, crie um sobre atividades físicas e o distribua gratuitamente ao adquirir o primeiro. Porém, não há escapatória: Quando um produto atinge a maturidade, o próximo passo dele no Ciclo de Vida é o declínio.

No entanto, perceba que há marcas que se mantém por anos na maturidade.

A Nike, por exemplo, é uma das líderes de confecção de material esportivo há décadas. Por outro lado, ela reinventa seus produtos constantemente, justamente pelo ciclo de vida de cada um deles.

4 – Declínio

Como o próprio nome diz: esta etapa começa quando as vendas começa a decair.

No entanto, isso pode gerar a morte do produto ou a sua reinvenção. Tomemos como exemplo o desktop: é um produto que não morreu devido a inovação tecnológica, porém, ele está entrando em uma fase de declínio. Devido a algumas atitudes corretas, o seu processo de declínio não significou sua morte.

Criaram Notebooks, que nada mais são, do que desktops mais compactos. Entretanto, com a criação dos Smartphones, até mesmo o uso dos notebooks estão entrando em fase de declínio.

Nos infoprodutos, pode ocorrer o mesmo processo. O importante é que se esteja atento para as mudanças nos hábitos de consumo, o que há de inovação tecnológica. 

Sendo assim, se você tem um infoproduto, sempre tenha em mente que ou ele pode ser modificado e adiar o seu declínio, ou deve ser simplesmente extinto.

Por isso é tão importante estar atento ao que acontece ao “seu redor” no mundo digital.

Entender o seu Nicho é um Diferencial no ciclo de vida do seu Produto Digital.

Como já esclarecemos: entender as etapas do ciclo de vida do seu infoproduto é extremamente necessário para que se tome medidas mais assertivas.

Porém, quando você entende o nicho que o seu infoproduto atua, esta tarefa fica mais fácil e intuitiva. Há de se dizer que você não precisa ser autoridade no assunto que aborda o seu infoproduto. 

Inclusive você pode contratar especialistas para desenvolvê-lo e apenas comercializá-lo. Isso também não é um fator que impossibilite o seu entendimento sobre o que seu infoproduto aborda e quais dores ele visa sanar.

Entretanto, vamos tomar como exemplo um e-book sobre exercícios físicos que visam melhorar a qualidade de vida da pessoa. Se você é um Educador Físico, naturalmente você conseguirá perceber métodos mais eficientes que gerem um melhor resultado em um menor período de tempo, por exemplo.

E isto pode mudar todo o ciclo de vida do seu produto. Por isso, tomar a atitude correta, no seu devido tempo, é o objetivo.

Mas quando você conhece o que comercializa a fundo, fica muito mais fácil acertar nas decisões!

Artigos relacionados