Pular para o conteúdo
Métricas

Todos os negócios vivem graças as vendas. Sejam elas de um produto ou um serviço, se você não vender você irá falir. Entretanto as vendas não podem ser a única preocupação de uma empresa.

Você pode até achar que não, mas existem casos de empresas que vendem muito, cresce o número de vendas mensalmente, e ainda assim tem prejuízo.

Existem diversas formas de se avaliar o desempenho do seu negócio.

Entre estas, achamos importante destacar as 6 principais métricas que você deve saber para seu negócio digital.

Para que servem as métricas no Marketing Digital

Todo empreendimento deve ser acompanhado de perto. As métricas no marketing digital te dão indicadores preciosos sobre a saúde do seu negócio digital.

São as métricas que irão indicar se a sua campanha está tendo sucesso. O retorno que você obteve sobre determinado investimento. Quanto está te custando cada nova aquisição de cliente. E uma outra infinidade de índices importantes.

Estas métricas vieram sendo elaboradas com o passar do tempo, e conforme as necessidades apresentadas. No entanto, muitas pessoas se assustam quando se deparam com elas. No entanto, a grande maioria é muito fácil de ser calculada, e muito importante para ser desprezada. Vamos conhecer agora as 6 principais.

1 – Custo por Aquisição

Também conhecida como CPA.

Esta métrica têm como objetivo nos revelar qual foi o custo que se teve para se adquirir um novo cliente.

Ela é importantíssima para se acompanhar o sucesso de campanhas nos canais de tráfego pago. Ela se dá sobre a seguinte fórmula:

Exemplo prático de CPA

Suponhamos que você tenha investido R$ 1.000,00 em campanhas em mídias sociais. Desse investimento, você obteve como retorno 10.000 novos clientes. Logo, seu CPA seria de R$ 0,10. Pois, 1.000 dividido por 10.000 é igual a 0,10.

Quanto menor for o seu CPA, maior é o sucesso das suas campanhas. Por isso a importância desta métrica: ela que te dá um panorama sobre o sucesso dos seus anúncios.

Por isso, se o seu CPA estiver alto, é importante que você reveja suas estratégias de divulgação.

2 – Retorno sobre o Investimento

Conhecida também pela sigla ROI. O Return on Investment, ou simplesmente Retorno Sobre o Investimento é considerado por muitos uma das métricas mais importantes, se não a mais importante, do marketing digital. Pode – se calcular esta métrica utilizando a seguinte fórmula:

Exemplo Prático de ROI

Suponhamos que você tenha investido R$ 3.000,00 na criação da sua marca. Porém este investimento gerou R$ 12.000,00 de lucro. Neste caso o seu ROI seria de 300%.

Isto porque, (12.000 – 3.000) / 3.000 x 100 é igual a 300

Para esta métrica, quanto maior for o resultado dela, maior será o sucesso do seu empreendimento. Obviamente quanto mais você obtém de retorno por um investimento, maior o sucesso do seu negócio.

Entretanto devem ser observado os seus gastos e o período em que o investimento demorou para dar este retorno. 300% de ROI a cada 3 anos para uma empresa pode significar a falência dela. Por outro lado, um ROI de 2% em que se mede o retorno diário, pode significar um case de muito sucesso.

3 – Ticket Médio

Este métrica visa indicar quanto em média os seus clientes estão gastando em compras na sua empresa. Olhares mais desatentos podem pensar que um grande número de vendas é sinônimo de sucesso.

Porém a coisa não é bem assim.

Se você faz 300 vendas por dia a um ticket médio de 10 reais, é menos lucrativo do que você fazer 20 vendas por dia com um ticket médio de 100 reais.

Para calcular esta métrica utilizamos a seguinte fórmula:

 

Exemplo prático de ticket médio

Para ilustrar melhor a fórmula acima vamos fazer uma suposição de caso.

Suponhamos que em um mês a sua receita foi de R$ 25.000,00 e o número de vendas finalizadas foi de 500. Neste caso, o seu ticket médio seria de R$ 50,00. Isto porque, 25.000 / 500 = 50.

O mais interessante ao se avaliar o ticket médio é saber a sua margem de lucro em cada venda.

É preferível fazer 10 vendas com o ticket médio de R$ 20,00 e uma margem de lucro de R$ 10,00 reais por venda, do que 30 vendas com um ticket médio de R$ 20,00 e uma margem de lucro de R$ 3,00.

Mas como fazer para aumentar o ticket médio da minha empresa?

Uma dica preciosa é utilizar as técnicas de Cross-selling e up-selling.

Quer saber mais como funcionam estas técnicas? Dê uma lida no nosso post sobre elas.

4 – Taxa de Conversão

Esta certamente é a métrica que mais gera confusão na hora de se avaliar. Tanto que percebemos a necessidade de um entendimento maior sobre o que é taxa de conversão, que até fizemos um post dedicado somente a esta métrica.

A confusão começa quando se pensa que taxa de conversão é igual ao número de vendas realizadas. Ela pode ser isso. Se é isso que você considera como conversão para o seu negócio.

Como também pode ser o número de e-mails que você adquiriu com o preenchimento de um formulário para ter acesso a um e-book que você disponibilizou gratuitamente.

Em resumo, conversão é o número de pessoas que tomaram as ações que dela você esperava.

Para esta métrica a fórmula é bem simples:

Para ilustrar a fórmula acima vamos imaginar o seguinte: seu site recebeu 2.000 visitas, estas visitas geraram 400 conversões, logo sua Taxa de conversão é de 20%.

Aplicando a fórmula ficaria assim: (400 / 2.000) x 100 = 20.

Existem fatores que impactam diretamente na sua taxa de conversões. Se você têm uma campanha em mídas sociais e ela não está bem segmentada, isto pode gerar milhares de visitas, porém pouquíssimas conversões.

Analisar as taxas de conversão é de suma importância para se obter um resultado mais amplo do que anda ocorrendo nos processos de divulgação do seu negócio digital.

5 – Taxa de Abandono de Carrinho

Uma métrica bastante importante para que você consiga compreender alguns erros que podem estar ocorrendo no processo de finalização da compra.

Pode ser algum erro no checkout. O valor do frete alto. A não opção de parcelar sem juros. Ou mesmo não aceitar boleto como forma de pagamento.

O fato é que o cliente se interessou pelo seu produto ou serviço. Porém na hora de concluir a compra aconteceu alguma coisa que o fez mudar de ideia.

Esta métrica é bastante fácil de se calcular. Observe a fórmula abaixo:

Suponhamos que 1.000 pessoas chegaram na sua página de checkout. No entanto, apenas 600 concluíram o processo de compra. Neste caso a sua taxa de abandono seria de 40%. Pois (400 / 1.000) x 100 = 40.

6 – Net promoter score (NPS)

Você provavelmente já ligou para solicitar algum serviço pra uma empresa. Ou mesmo comprou algo na internet e depois da transação concluída recebeu a seguinte pergunta: em uma escala de 0 a 10, qual nota você daria para o atendimento? Mas não é só essa frase, podem haver outras, como: de 0 a 10, qual nota você daria para o prazo de entrega?

Isto pode ser feito de diferentes formas. como um e-mail disparado assim que o cliente finaliza a compra. Ou mesmo quando o pedido dele é rastreável e ele recebe. O fato é que é muito importante que você saiba o nível de satisfação do cliente.

Dentro dessa avaliação de 0 a 10, é possível que você identifique o comportamento dos clientes.

Se ele te deu notas de 0 a 6, eles são denominados clientes detratores, ou seja, não estão satisfeitos com o serviço que lhes foi prestado.

Se avaliaram com notas que vão de 6 a 8, são considerados clientes neutros, ou aqueles que não estão plenamente satisfeitos, no entanto também não acharam o produto ou serviço ruim. Apenas acharam que ele foi prestado de forma satisfatória.

E finalmente, os clientes que dão notas de 8 a 10.

Estes são considerados clientes promotores. As expectativas deles foram superadas. A chance de ele indicar seu produto ou serviço é muito grande.

Saber a satisfação do seu cliente nos processos que envolvem a compra, é de suma importância para você entender onde estão havendo falhas.

Identificando as falhas, fica muito mais fácil de se tomar medidas para tornar mais assertivo todo o processo de compra.

Colocando as métricas em prática

Cada uma das métricas que lhe apresentamos neste post têm uma finalidade diferente. Elas podem até serem utilizadas em conjunto para se obter um indicador específico. Como calcular o CPA e comparar ele com o seu ticket médio, para dessa forma, saber o quanto você investe para adquirir um cliente novo e diminuir este valor do ticket médio.

Enfim, existem diversas possibilidades de utilização destas métricas. Cabe a você estudar a fundo seu negócio digital e utilizar a que mais se encaixa nos dados que você deseja obter.

Agora que você já sabe as 6 principais métricas e como calculá-las, que tal começar a testá-las e ver como elas podem te auxiliar?

Mas antes dê uma passadinha nos comentários e nos diga o que você achou deste post.

 

 

 

 

Artigos relacionados