Pular para o conteúdo
canais de tráfego

Se você trabalha com aquisição de tráfego, sabe que é importante analisar os resultados das suas estratégias de marketing para saber se os canais que você está utilizando ainda tem potencial para gerar novas vendas ou se chegou a hora de procurar novas oportunidades.

O marketing digital é dinâmico e ficar preso sempre aos mesmos canais ou estratégias pode trazer benefícios a curto e médio prazo, mas eventualmente você precisará pensar em novas formas de atingir a sua audiência.

É nesse momento que você deve conhecer e entender o conceito de diversificação de canais de tráfego.

Se você ainda não sabe como diversificar os seus canais de tráfego, continue ligado neste artigo que vamos esclarecer todas as suas dúvidas.

Preparado?

Então vamos lá!

O que são canais de tráfego?

Caso você tenha se esquecido ou ainda não conheça, vamos relembrar o que são canais de tráfego?

O conteúdo que você produz ou a sua página de venda precisam chegar até o seu público-alvo, certo?

E esse caminho pode acontecer de várias maneiras: através de uma pesquisa no Google, um post em redes sociais, um link em um artigo de blog ou por meio campanhas de mídia.

Todos esses pontos de contato que levam usuários ao seu conteúdo são chamados de canais de tráfego.

Diversificando seus canais de tráfego

A aquisição de tráfego pode ser feita tanto de forma orgânica ou de maneira paga.

É importante que você tenha mais de uma fonte para não se tornar dependente de apenas um canal.

Se você utiliza apenas uma conta no Instagram para fazer suas vendas e inesperadamente é bloqueado, como fica a sua estrutura de vendas?

Já imaginou se isso acontece? Todo o seu trabalho de construção de audiência e atração de tráfego estaria comprometido.

Por isso, é importante diversificar seus canais de tráfego.

Logo abaixo você confere quais as principais fontes de tráfego e como usá-las em seu negócio.

Mecanismos de busca

Quando falamos de tráfego orgânico, os mecanismos de busca talvez sejam a parte mais importante.

Afinal, você não precisa investir um centavo sequer para alcançar o seu público e o conteúdo pode ser perene, ficando ali ao longo do tempo, sendo apenas atualizado para manter a qualidade e relevância.

Aprofundando um pouco mais, este é o tipo de tráfego em que os clientes vão chegar até o seu site através dos principais buscadores.

Quando falamos em buscadores, é impossível não associar diretamente ao maior de todos: o Google.

Porém, não podemos deixar de lado outros representantes como o Bing e até mesmo o Yahoo!

Para quem já acompanha o nosso blog e já leu os nossos artigos sobre conteúdo orgânico, sabe que nesse tipo de canal, os resultados costumam aparecer com um pouco mais de tempo.

Entretanto, o retorno que você obtém compensa essa espera, uma vez que você estará alcançando um público realmente interessado no seu produto sem necessariamente investir dinheiro para alcançá-lo.

Canais de Tráfego Pago

No marketing de afiliados, a aquisição de tráfego pago é um dos pilares para escalar suas vendas a curto prazo.

Isso porque as ferramentas disponíveis oferecem a oportunidade de segmentar as suas campanhas através de diversos recortes.

Seja por localização geográfica, faixa etária, gênero, interesses e até mesmo renda.

Diferente do tráfego orgânico em que você espera que o cliente chegue até você, no tráfego pago é você quem vai até o cliente.

As duas principais ferramentas do mercado hoje são o Google Ads e o Facebook Ads.

O Google Ads trabalha com a rede de pesquisa e a rede de display.

Na primeira, ele exibe seus anúncios de acordo com os termos pesquisados pelos usuários no buscador, enquanto na segunda ele exibe seus anúncios na rede de parceiros, Youtube, Gmail e Google Maps.

Fizemos um post bem completo que explica um pouco mais sobre a rede de pesquisa do Google.

Já no Facebook Ads, você exibe seus anúncios para os usuários da rede social azul, do Instagram, do Messenger e do Whatsapp.

Diferente do Google, que exibe anúncios de acordo com o que o usuário pesquisa, no Facebook você define o perfil das pessoas que serão impactadas pelos seus anúncios durante a navegação de acordo com interesses, faixa etária, gênero, localização, dentre outros .

Redes Sociais

Por mais clichê que possa parecer, é sempre bom reforçar como as redes sociais revolucionaram a forma como marcas e consumidores se relacionam.

Sua marca pode até não estar nas redes sociais, mas é muito provável que os seus consumidores estejam. E é através dessas redes sociais que eles falarão bem ou mal do seu produto.

Em um relatório intitulado “Digital in 2018: The Americas”, foi divulgado que 62% da população brasileira está ativa nas redes sociais.

Ou seja, mais da metade das pessoas estão conectadas em rede não apenas para se relacionarem, já que o mesmo relatório mostra também que 58% da população já buscou por um serviço ou produto.

Nesse cenário, as principais redes sociais usadas para atrair tráfego são:

 

Tipos de Pixel do Facebook

Facebook

O Facebook tem mais de 2 bilhões de usuários. Só no Brasil, são 130 milhões de usuários ativos mensalmente, fazendo da gente o terceiro país com mais usuários no Facebook.

Com tantos usuários assim, é de se imaginar que o Facebook seja um dos principais canais de tráfego para qualquer site da internet.

Entre perfis pessoais, páginas e grupos, o Facebook permite que você distribua sem conteúdo para milhares de pessoas.

Porém, nos últimos anos, a rede social vem diminuindo cada vez mais o alcance orgânico de publicações de páginas e marcas e focando mais nas interações entre pessoas.

Mas ainda existe um pouquinho de lenha para queimar nessa fogueira se você souber como trabalhar seu conteúdo orgânico.

 

linkedin

LinkedIn

Desde o seu nascimento, o Linkedin era visto como uma rede social em que empresas ofereciam vagas de emprego e as pessoas se aplicavam à elas ou distribuíam seus currículos.

Se você pensa que é assim, está muito enganado. 

Nos últimos anos o LinkedIn tem investido cada vez mais em se tornar uma rede social voltada para conteúdo corporativo ou relacionado a esse universo.

Por ser um canal voltado para o lado profissional, essa rede social possibilita a construção de autoridade através do conteúdo produzido por você.

Uma das iniciativas para incentivar a produção de conteúdo é a divulgação anual do Linkedin Top Voices, uma lista dos usuários que produziram os conteúdos mais relevantes ao longo do ano.

Ou seja, se você quer um canal de tráfego extremamente qualificado dependendo do seu nicho, o Linkedin jamais deve ser desprezado.

Na parte paga, apesar dos anúncios terem um clique por custo muito alto, como recompensa ele direciona o conteúdo para um público específico. Isso torna a entrega mais assertiva. 

 

pinterest

Pinterest

Talvez você ainda não dê tanta importância a essa rede, por pensar que é só mais um lugar onde jovens agrupam imagens dos mais diversos assuntos. Porém, ele é muito utilizado como inspiração. 

No Pinterest, as pessoas criam pastas de acordo com seus desejos e gostos, sobre os mais diversos assuntos.

Postando uma imagem por lá, você adiciona um link para que o cliente clique e seja direcionado para o seu site, a fim de que ele conheça a sua marca.

Para quem trabalha com produtos que são extremamente visuais, o Pinterest pode ser um excelente canal de aquisição de tráfego.

 

ferramentas de marketing para Instagram

Instagram

O Instagram tem mais de 1 bilhão de usuários no mundo. E, da mesma forma que o Facebook, só no Brasil são 60 milhões de pessoas rolando o feed diariamente.

Mas para gerar tráfego no Instagram, pelo menos de forma orgânica, exige um pouco mais de trabalho que no Facebook.

Enquanto na rede azul qualquer pessoa pode publicar um link em seu perfil ou página, independente do número de amigos ou fãs, no Instagram as coisas são um pouco diferentes.

Para começar, ele não aceita links nas publicações. Ou seja, você não pode linkar nada nas fotos ou vídeos que você posta no seu feed.

Você pode exibir um link único no seu perfil ou então transformar a sua conta em comercial ou de produtor de conteúdo e, a partir dos 10 mil seguidores, conseguir o famoso “arrasta pra cima” dos Stories.

Se você já tem mais de 10 mil seguidores, é só caprichar na qualidade do conteúdo para levar os usuários até a sua página de vendas.

Taboola/Outbrain

Voltando um pouco para a área de tráfego pago, não podemos esquecer dos native ads.

Principalmente no mercado de afiliados, essas ferramentas são usadas para criar os famosos advertoriais.

Essas são ferramentas muito utilizadas no marketing digital e são fundamentais para aumentar as vendas, pois ajudam a trazer tráfego qualificado para o seu site.

No final de 2019 as duas ferramentas concluíram um processo de fusão, tornando-se uma das maiores empresas de mídia do mercado.

Ambas as ferramentas exibem anúncios em blogs e portais de conteúdo.

O diferencial é que os anúncios são feitos de acordo com o que o usuário está consumindo e são feitos como se fossem notícias.

Ou seja, ele anuncia para um público que está consumindo algo que tenha relação com o seu conteúdo. Assim, não traz desconforto para o usuário, mas leva um conteúdo que para ele terá relevância por ter relação com o que já está consumindo.

Influenciadores

Outra fonte de tráfego poderosa para o seu site é o uso de influenciadores digitais.

Mas não pense apenas que influenciadores digitais são aquelas pessoas com mais de 1 milhão de seguidores em seus perfis.

Como tudo na internet, existem os nichos e os famosos micro-influenciadores, que não possuem tantos seguidores mas tem um enorme poder de influência na decisão de compra daqueles que o seguem.

Usar em influenciadores em sua estratégia de aquisição de tráfego exige certo planejamento, já que dificilmente divulgarão seu conteúdo de graça.

Sendo assim, escolha bem os influenciadores os quais você está disposto a investir.

Conclusão

Se você chegou até aqui, viu que existem diversas maneiras de atrair visitantes para o seu site ou página de vendas.

Como abordamos no início do texto, é arriscado depender apenas de um canal de tráfego. Qualquer indisponibilidade pode prejudicar o seu negócio.

O ideal é criar um mix de canais de tráfego que correspondam às suas personas e estejam dentro do seu planejamento, sejam eles pagos ou de tráfego orgânico.

Antes de investir em mídia ou na produção de conteúdo, faça um estudo mais profundo sobre as suas personas e identifique os canais onde elas estão mais presentes.

A partir daí, é possível criar uma estratégia eficaz para gerar tráfego de qualidade para o seu site.

Se você gostou desse conteúdo ou tem alguma sugestão de canais que não abordamos neste texto, conta pra gente aqui nos comentários.

Artigos relacionados