Pular para o conteúdo
Quanto investir em campanhas de tráfego

Quem trabalha com marketing de afiliados sabe que o tráfego pago é uma das melhores estratégias para se ter retorno a curto e a médio prazo. Mas para quem está começando a por ela em prática, saber o quanto investir em anúncios pode ser a maior dificuldade.

Você, provavelmente, já deve ter passado por essa situação e não soube definir um orçamento para ser gasto em suas campanhas, certo?

Neste post, nós vamos te contar tudo o que você precisa saber para fixar um investimento inicial na hora de criar os seus anúncios e começar a vender como nunca.

Preparado? Então, vamos lá!

Verba de Guerra

Antes de saber o quanto você deve investir em seus anúncios, é importante levar em consideração que nem todos os dias você terá o resultado esperado. Pode ser que você venda bastante em um dia e, no outro, não venda nada e, assim, ter um prejuízo.

Portanto, para começar a anunciar, você deve separar uma Verba de Guerra, que deve ser uma quantia destinada ao seu aprendizado. Esse valor que você irá investir não pode causar grandes impactos no seu caixa, caso você não consiga ter bons resultados.

Afinal de contas, você precisa testar a ferramenta de anúncios e ver o que dá certo ou errado para o produto que está divulgando.

Google Ads ou Facebook Ads?

Bom, agora que você já sabe que precisa ter uma verba de guerra para começar com sua estratégia de tráfego pago, chegou a hora de escolher em qual plataforma de anúncios irá criar sua campanha, pois isso também interfere na hora de definir um orçamento.

É importante sabermos que Google Ads e Facebook Ads são duas ferramentas poderosíssimas, mas cada uma delas possui suas peculiaridades.

Facebook Ads

Os anúncios do Facebook Ads podem ser vinculados tanto no próprio Facebook, quanto no Instagram.

Todavia, quando alguém entra em uma dessas Redes Sociais, essa pessoa tem como objetivo interagir com os seus amigos que lá estão, observar outras pessoas, curtir fotos e uma série de outras coisas. Talvez, um dos últimos objetivos seja o de comprar.

Portanto, o seu anúncio pode aparecer para o usuário mesmo que ele não esteja procurando, naquele momento, pela solução que o seu produto propõe.

Com o Facebook Ads, então, a sua janela de conversão pode ser um pouco maior, já que o usuário pode ser impactado pelo seu anúncio várias vezes e só depois de algum tempo decidir comprar.

Outro ponto que você deve levar em consideração no Facebook Ads é o tipo de campanha. Campanhas de tráfego podem ser mais baratas que campanhas de conversão, por exemplo.

Google Ads

Já o Google Ads vincula seus anúncios na rede de pesquisa e também na rede de display.

Ele trabalha com palavras chaves, isto é, ao criar um anúncio você escolhe um termo baseado nas preferências e no comportamento da sua persona e, assim que ela faz uma pesquisa usando este termo, o seu anúncio é exibido para ela.

Portanto, o Google Ads trabalha com anúncios que são exibidos no momento em que a persona possui intenção de compra e, por isso, a janela de conversão pode ser um pouco menor.

Contudo, dependendo do nicho que você estiver trabalhando, a concorrência entre palavras chave pode ser muito grande e isso poderá fazer com que o seu anúncio seja mais caro.

Assim, para escolher em qual plataforma anunciar, você deve ter certeza de quais canais a sua persona mais usa e, também, em qual nível de consciência ela está.

Se ela for uma pessoa que, frequentemente, acessa blogs, sites, youtube, entre outros, o ideal é que você crie seus anúncios no Google Ads. Se, por outro lado, ela for uma pessoa que consome bastante conteúdo em Redes Sociais, o ideal é que você utilize o Facebook Ads.

E lembre-se sempre de identificar também em qual etapa do seu funil de vendas o seu lead está. Se ele tem a intenção de compra formada, o ideal é que você utilize a ferramenta de anúncios do Google. Entretanto, se ela ainda não estiver preparada para comprar, o ideal é que você utilize a ferramenta de anúncios do Facebook para criar um relacionamento com ela até que intenção de compra esteja formada.

A lição que fica é: você deve conhecer muito bem a sua persona ao escolher entre essas duas plataformas, ou até mesmo se for trabalhar com as duas. Pois, só assim você saberá para qual delas você deve destinar a sua verba ou parte dela.

Foque no ROI

Quem trabalha com o tráfego pago deve sempre focar no ROI, ou seja, no retorno que você terá sobre o valor que você investiu.

O ideal é que seu ROI seja sempre de 100% ou mais, pois, assim, você terá dinheiro o suficiente para pagar o valor que investiu e também para as próximas campanhas.

Você pode fazer uma conta simples para definir o valor diário que investirá em seus anúncios e garantir que seu ROI seja sempre de 100%, caso mantenha uma média de uma venda por dia durante o período de sua campanha. Vamos lá:

Imagine que o produto que você esteja anunciando custe R$ 100,00 e que você ganhará R$ 50,00 de comissão por cada venda realizada.

Neste caso, o ideal, então, é que você faça um investimento diário de, no máximo, R$ 25,00. Se você manter uma média de 1 venda por dia, os R$ 50,00 de comissão que você ganhará por cada venda serão suficientes para pagar os seus gastos iniciais e, também, para investir ainda mais em outras campanhas.

Caso você mantenha uma média de mais 1 venda por dia, o seu ROI será ainda melhor.

Portanto, a conta é simples: para definir o orçamento diário, basta dividir o valor da sua comissão por 2.

Conclusão

Portanto, quando a pergunta é “quanto deve investir em tráfego pago?”, a resposta é: depende.

Primeiro, você deve escolher um valor que não cause impacto no seu negócio, caso não consiga alcançar bons resultados.

Segundo, você deve sempre observar a sua persona para escolher qual plataforma de anúncios utilizar, a fim de evitar gastos desnecessários.

E terceiro, mas não menos importante, você deve sempre também priorizar o ROI e não arriscar em valores muito altos agora que está aprendendo. O ideal é que invista um valor que possibilite você ainda ter lucros, mesmo que consiga fazer somente uma venda por dia.

E o principal: crie uma cultura de testes e de mensuração de resultados. Uma das melhores coisas do marketing digital é que ele permite testar as suas estratégias e parar com elas antes que te causem muito prejuízo, caso não estejam dando certo.

Meça o seus resultados e veja aquilo que mais faz sentido para você e para o seu negócio.

E aí, gostou do artigo? Já sabe quanto investir nas suas campanhas? Agora é só pegar tudo que você aprendeu aqui e colocar em prática. Vamos lá?

 

Artigos relacionados